HomeFornos a lenha

Fornos

Fabricamos e vendemos uma grande variedade de fornos de lenha. Fornos fabricados com a máxima qualidade e materiais de primeira qualidade. Desde a escolha do melhores tijolos refractários, o cimento na quantidade certa, as portas metálicas, etc. Tudo é bem seleccionado para proporcionar aos nossos clientes um produto de qualidade. O empenho humano nos acabamentos e isolamento do forno é também uma preocupação. Por isso é que garantimos essa qualidade nos nossos fornos, que depois na sua companhia vão fazer uma vida muita activa a cozer pão ou pizzas, a participar duma forma envolvente na confecção de pratos deliciosos e por isso proporcionar a satisfação total de quem aposta em nós.
JVP Churrasqueiras. Fornos de Lenha, Fornos para churrasqueiras. Fornos a lenha para Pão, Pizza

A JVP Fabrica de churrasqueiras e fornos de José Vigário Pereira, fabrica em Portugal uma vasta variedade de churrasqueiras em tijolo refractário. Claro que não é só o tijolo, o cimento, o ferro, etc. que fazem estas nossas churrasqueiras de tijolos. O empenho é máximo para fabricar um produto tradicional mas com muita qualidade. Tanto ao nível dos materiais utilizados, bem como dos acabamentos, a nossa fábrica orgulha-se de prestar um bom serviço aos clientes que optam pelos nossos produtos. A empresa tem já uma vasta experiencia em fabrico de churrasqueiras de tijolos e fornos, que tem ido para todo o lado, dentro e fora do país, e queremos continuar esta linha de atuação. Para tal, vamos continuar sempre a escolher as melhores matérias primas, mas também um controlo sobre o preço final para que o produto final não sai da fábrica com um preço alto. Qualidade e preço sempre bem balanceados. Os nossos clientes vão poder usufruir de boas churrasqueiras ao melhor preço, e aproveitá-las na confecção de bons churrascos.
Os seus grelhados no carvão são uma realidade dentro e fora do verão.

 

FORNO (wikipedia)

Um forno é uma construção ou aparelho que se pode fechar e conservar calor em altas temperaturas, para assar (ou “cozer”) pão, bolos ou outro tipo de alimento, para secar peixe ou carne (neste caso, em temperaturas mais baixas), ou ainda para “cozer” o barro ou o vidro ou para a transformação de minérios ou metais em alto-fornos de indústrias e manufaturas. Há relatos de que em 181 a.c os povos que se sedentarizavam começavam a construir fornos diante das necessidades. No começo usavam argila retirada do fundo dos rios para isolar lateralmente o fogo para que não se apagasse. O alimento era precariamente posto entre a lenha para assar por não saberem como suspender o mesmo. Com o tempo foram aprendendo a esculpir e manipular pedras usadas nos fornos que se modernizavam.

Tipos de forno

Independentemente de que a transmissão de calor se realize por esta ou aquela via, classificam-se segundo a função que desempenham. Dada a enorme diferença de potência térmica entre os grandes fornos empregados nas transformações metalúrgicas (altos-fornos) e os pequenos fornos domésticos, são determinantes as distinções entre suas especificações térmicas.

Em metalurgia podem ser empregados, entre outros, fornos de arco, em que se aproveita o calor produzido pela passagem de uma corrente elétrica entre dois eletrodos; fornos de indução, em que se induzem fortes campos eletromagnéticos; e fornos de cúpula ou integrados por uma câmara aquecida externamente, cujas paredes transmitem ao conteúdo energia térmica por meio de radiação.

O tipo mais comum de alto-forno, dispositivo usado para transformar minério de ferro em gusa (ferro fundido que, refinado, se transforma em aço), é o forno Siemens-Martin. Seu funcionamento baseia-se na recuperação de parte do calor dos produtos de combustão que saem pela chaminé, o que permite elevar a temperatura e, em consequência, o rendimento. Para isso, os gases, antes de saírem pela chaminé, são mantidos em circulação numa câmara de paredes refratárias aletadas que absorvem o calor a ser aproveitado depois. Quando tais gases passam para uma segunda câmara, uma massa de ar denominado comburente absorve o calor emitido.

A indústria alimentícia, especialmente a de panificação, emprega fornos de vários tipos, entre os quais se distinguem alguns muito simples, como os que utilizam lenha, e outros de grande complexidade, em que se automatiza o processo de carga e descarga do forno por meio de esteiras rolantes, bandejas giratórias ou transportáveis etc.

image
https://jvp-churrasqueiras.com/wp-content/themes/yunik-installable/
https://jvp-churrasqueiras.com/
#2e2e2e
style2
default
a carregar artigos...
#D48959
on
none
loading
#D48959
Sort Gallery
https://jvp-churrasqueiras.com/wp-content/themes/yunik-installable
on
yes
yes
off
off
off
off